Calcule corretamente as porções para seus filhos em idade escolar.

Um erro que os pais cometem com frequência na alimentação dos filhos é não oferecer as porções adequadas de alimentos, em cada uma das cinco refeições ao longo do dia.

Porém, além da quantidade total de calorias que uma criança necessita ao longo do dia, é importante conhecer a quantidade dos diferentes grupos de alimentos que devemos oferecer para nossos filhos para assegurar não apenas uma dieta adequada à suas necessidades, tamanho e idade, mas também completa e equilibrada, que forneça todos os nutrientes essenciais, incluindo vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais, como o DHA.

A seguir, apresentamos alguns conselhos para atender a necessidade nutricional de seu filho, diariamente.

  • Que a metade de cada refeição oferecida ao seu filho seja de verduras ou frutas. Busque variedade nos ingredientes e ofereça alimentos sazonais. Lembre que batata e milho não são verduras, mas cereais e que o abacate é classificado como parte do grupo de gorduras.
  • Escolha cereais integrais enriquecidos sempre que possível. Limite o consumo de cereais refinados, especialmente os ricos em gordura, como os fritos e com alto teor de açúcar. Prefira pães e massas integrais.
  • Escolha fontes de proteína magras, com pouca gordura e ricas em nutrientes, como peixes, especialmente os de água fria, aves ou leguminosas como lentilhas, feijão, ervilha, soja ou sementes oleaginosas, como nozes e castanhas. Evite toucinho, carnes processadas e outros ingredientes à base de embutidos.
  • Prefira ingredientes ricos em gordura de origem vegetal, como o azeite de oliva, soja ou canola. Não tenha medo de usá-los para cozinhar, em saladas ou deixá-los à mesa. Adicione sementes como parte dos lanches e use abacate para dar sabor.
  • Para beber, sirva preferencialmente água potável. Leite e derivados podem ser desnatados e enriquecidos com vitamina D e DHA e devem ser oferecidos em porções pequenas. Os sucos oferecidos devem ser sem açúcar, e enriquecidos com vitaminas e minerais. Evite bebidas adoçadas.

Em segundo lugar, para dar uma ideia mais precisa das porções consideradas adequadas para cada grupo de alimentos, mostramos algumas equivalências mais exatas, para que possa aprender a medir sem complicações. Ainda que se recomende pesar cada porção e cada prato servido, isso não é obrigatório e pode levar a transtornos do comportamento alimentar.

Use objetos cotidianos para aprender a servir e medir porções, mas sempre respeite a sensação de fome e saciedade do seu filho.

  • Para verduras cruas, sirva para seus filhos uma porção do tamanho de uma bola de beisebol, e para frutar picadas ou em peças, de uma bola de tênis. Se a verdura for cozida ou tiver açúcar, como a cenoura ou a beterraba, ofereça apenas meia xícara.
  • Tempere a salada ou os sanduiches com o equivalente a uma bola de ping pong, para preparar molhos. Use essa mesma medida quando for adicionar requeijão, manteiga, ou cream cheese às preparações.
  • Quando for oferecer pães ou panquecas, que sejam do tamanho de um CD. Se for maior, conte como duas porções ou uma e meia. Para as massas e arroz, recomendamos servir o equivalente ao tamanho de um mouse de computador.
  • Sirva também o tamanho do mouse para feijões ou lentilhas, ou qualquer outra leguminosa.
  • Ofereça copos de leite ou suco do tamanho de um copo medidor. Quando decidir quanto servir de suco para seu filho, siga a recomendação da academia de pediatras de dos Estados Unidos, 10ml de suco ou leite por kg de peso, ou seja, para uma criança de 20kg, 200ml. Sirva também poções de carne, frango, ou peixes do tamanho de um baralho de cartas.
  • Para doces e sobremesas, escolha apenas meia porção. Quando oferecer iogurte ou até queijo branco, use um ovo inteiro para referência do tamanho da porção.

Esperamos que estes conselhos te ajudem a determinar melhor a porção que deve ser oferecida para seus filhos. E lembre-se que é melhor oferecer um pouco menos e que eles peçam por mais, do que montar um prato cheio para atingir a porção correta, ou simplesmente pelo apetite visual.