Como oferecer sucos e bebidas de maneira saudável?

As frutas sempre estiveram presentes na alimentação das pessoas, desde a antiguidade. Esse grupo de alimentos é essencial à saúde, pois nos fornece as quantidades adequadas de energia, fibras, vitaminas e fitoquímicos. As frutas podem ser consumidas na forma de sucos, mas sucos não substituem as frutas. O consumo da fruta in natura deve ser sempre prioritário, para isso, já conversamos aqui: deixe-as sempre prontas para o consumo, lavadas, picadas e acessíveis.

Mas, e os sucos? Como devemos oferecer? Bom, primeiramente é importante saber que as recomendações para oferta de sucos para as crianças variam de acordo com a idade e, também, com as diferentes instituições normatizadoras.

Em 2017, a Academia Americana de Pediatria passou a recomendar que os sucos de frutas sejam oferecidos apenas para as crianças maiores de 1 ano; já para as crianças de 1 a 3 anos, a recomendação é de até 120 ml de suco ao dia e para as de 4 a 6 anos, 175 ml/dia.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Pediatria, não recomenda a oferta de sucos para crianças menores de 6 meses, e, após 6 meses os sucos naturais devem ser evitados, mas se forem administrados que sejam dados no copo, de preferência após as refeições principais, e em dose máxima de 100 mL/dia e, para as crianças de 1 a 6 anos, a oferta máxima é de 150 ml/dia.

Nesse sentindo, a partir destas recomendações, para as crianças maiores de 1 ano, o suco da fruta pode ser oferecido em uma rotina alimentar saudável, respeitando sempre a quantidade e priorizando a oferta de sucos de frutas naturais, como parte do aproveitamento integral do alimento. Em relação aos sucos industrializados, as versões sem açucares e enriquecidas com vitaminas, fibras e/ou DHA são as melhores.

Dessa forma, na rotina alimentar da criança a partir de 1 ano, o suco pode ser inserido por exemplo, no lanche da tarde. Uma boa dica é fazer combinações de sabores entre frutas, legumes e ervas, tais como, suco de abacaxi, hortelã e gengibre; suco de laranja, cenoura e manjericão. Esse hábito enriquece o paladar das crianças e as torna mais susceptíveis a experimentar novos alimentos.

Algumas dicas importantes para oferecer os sucos pra as crianças:

– Optar pelos sucos naturais, sem acrescentar açúcar (a fruta já possui);

– Quando a fruta for mais ácida, é possível fazer uma combinação com outra fruta naturalmente mais doce, por exemplo: maracujá com pêssego;

– Entre as opções de industrializados, optar pela versão integral, 100% fruta, sem adição de açúcar e enriquecido com vitaminas.

– Não oferecer o suco no lugar da água para a criança; incentive o consumo de água e ofereça o suco apenas como complemento de um lanche ou após as refeições

Referências bibliográficas:

Sociedade Brasileira de Pediatria. Manual de orientação para a alimentação do lactente, do pré-escolar, do escolar, do adolescente e na escola/Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia, 3ª. ed. Rio de Janeiro, RJ: SBP, 2012.

HEYMAN, M. B.; ABRAMS, S. A. Fruit Juice in Infants, Children, and Adolescents: Current Recommendations. Pediatrics, May 2017.

BRASIL. DECRETO Nº 6.871, DE 4 DE JUNHO DE 2009. Regulamenta a Lei no 8.918, de 14 de julho de 1994, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas. 4 de julho de 1994