Um fim de ano saudável para seus filhos.

 

Estamos próximos ao fim do ano, a época de festas, brindes, amigos e família. É, sem dúvida, uma época divertida, cheia de alegria e proximidade, mas também é uma época desgastante, e que pode ser muito estressante. Para as crianças nessa época, infelizmente, também pode ser uma época de cansaço excessivo, e de doenças infecciosas, sobre tudo as respiratórias, que se associam, para nós que estamos no hemisfério norte com o frio e secura no ambiente, e para quem está no hemisfério sul, com as mudanças bruscas de temperatura, o calor e chuvas periódicas.

Assim, cuidar do corpo e da saúde é tão necessário quanto embrulhar e comprar presentes, agendar eventos, e preparar-se, sobre tudo, é importante e prioritário, ajudar nossos pequenos a manter-se saudáveis nessa temporada, que tanto aproveitam.

Para nossas crianças, cuidar do descanso e do sono é uma grande estratégia nessa época, por que um sono inadequado ou pouco descanso contribuem para baixar o sistema imune do corpo, e aumentar a probabilidade de sofrer com doenças infecciosas típicas da época, como as respiratórias. Um corpo cansado, demora mais para se recuperar. Também é importante manter as rotinas de exercícios e promover a atividade física, que fortalecem as vias respiratórias, aumentam o apetite, e ativam o sistema imune. Ambas as estratégias, ajudam as crianças a ficarem de bom humor e contentes.

A alimentação é fundamental neste final de ano. Sem dúvida, o dia de festa, durante a refeição festiva, é difícil comer de maneira 100% saudável, completa e equilibrada, pois estas comidas tendem a ser ricas em açúcares, sódio e gorduras e pobres em fibra, mas vale a pena dar uma ênfase especial em cuidar da qualidade e quantidade de alimentos consumidos. A saúde, o peso corporal, a excreção e grande parte da conduta das crianças dependem de muito da qualidade do que consomem em sua dieta ao longo do ano, incluindo os momentos especiais e cheios de celebrações.

Cuide para que seu filho consuma uma deita fracionada, com suas três refeições ao longo do dia, faça pequenos lanches, e beba bastante água. Preste atenção para que suas opções de verduras e frutas sejam abundantes e que sejam incluídas em cada refeição, e que tenha tempo e calma suficiente para comer em seu ritmo e sem pressão.

Mas o mais importante, nesta temporada de festas, cuidar da qualidade das refeições e porções que oferece para seu filho. Uma forma especialmente simples e efetiva de cuidar da dieta de nossos pequenos é incluindo nas refeições alimentos fortificados com vitaminas, minerais e ácidos graxos essenciais.

As vitaminas A, C e E são poderosos antioxidantes que ajudam a manter as membranas protetoras e os tecidos do sistema digestivo e respiratório, sobre tudo, húmidos e flexíveis, o que ajuda a repelir os agentes infecciosos de todo tipo que causam as diversas doenças de fim de ano nas crianças, e muitas vezes, nas gestantes e os adultos da terceira idade.

Quando nossas membranas se ressecam e ficam pouco flexíveis, são mais propensas ao ataque de agentes infecciosos e nos dá mais trabalho para tratar doenças respiratórias, digestivas ou da pele, tão comuns nessa época.

As verduras e frutas são, sem dúvida, algumas das melhores fontes destas e outras vitaminas essenciais, incluindo as do complexo B. Porém, é difícil que as crianças supram as recomendações de consumo de verduras e frutas todos os dias da semana e principalmente em férias e épocas de festas, quando a alimentação tende a ser feita fora de casa. Por isso, os alimentos fortificados de vitamina K possuem um papel importantíssimo na alimentação das crianças, provendo-lhes substâncias essenciais que requerem para seu desenvolvimento, crescimento e para a prevenção de doenças.

Da mesma maneira, as verduras e frutas, além dos cereais integrais e dos produtos de origem animal, fornecem para as crianças minerais essenciais que favorecem a contração correta dos músculos, o fortalecimento de ossos e dentes, e, em geral, sustentam o metabolismo e o crescimento. Consegui-los em quantidades suficientes todos os dias do ano é um desafio, se não são consumidos na dieta alimentos fortificados, que contém esses minerais disponíveis e estáveis e que são tão fáceis de incluir nas refeições e nos lanches, e tão práticos em dias que estamos com pressa ou fora de casa. Sucos fortificados, cereais ou bolachas com baixo teor de açúcar e gorduras saturadas, leites fortificados, são todas excelentes fontes desses minerais essenciais, como o potássio, o cálcio, o ferro e, de vitaminas, as 13 essenciais que as crianças necessitam todos os dias para viver bem.

Finalmente, os alimentos fortificados e enriquecidos contêm ácidos graxos essenciais que são difíceis de encontrar na dieta habitual latino-americana, de novo em fontes fáceis de armazenar, transportar e cozinhar, além de deliciosas. Destacam-se os ácidos graxos da família ômega 3, e muito em particular o DHA, que se encontra de forma natural, predominantemente, nos pescados de água fria e em microalgas que esses pescados consomem.

Dado que em nosso país o consumo de peixe é baixo, especialmente entre as crianças, e ainda mais em época de festas e férias, são os alimentos fortificados, junto com as sementes, incluídas habitualmente na dieta, a melhor estratégia para assegurar o consumo adequado destes nutrientes que estão relacionados com o desenvolvimento das crianças e com suas habilidades cognitivas.

Por isso, um bom presente neste natal e final de ano, para nossas famílias, é uma boa revisão da lista de supermercado e ao conteúdo de nossas despensas.

Busquemos incluir em abundância alimentos frescos: verduras e frutas da temporada, assim como alimentos fortificados, massas, cereais, bolachas, leites e bebidas lácteas, iogurtes, sucos, fortificados com vitaminas, minerais e ácidos graxos essenciais que complementam a qualidade da alimentação das crianças e os ajudam a alcançar suas metas nutricionais todos os dias, até nos de festa.