Dietas vegetarianas e crianças

A adoção de dietas vegetarianas pelas crianças pode gerar muitas dúvidas e incertezas. Por isso, é fundamental conhecer quais são as principais características e orientações nesse tipo de dieta, para gerar segurança por todos os adeptos.

Pesquisas recentes têm demonstrado resultados importantes relacionados a adoção da dieta vegetariana para a saúde de bebês e crianças.

Um estudo publicado pelo American Journal Clinical Nurition, em 2010 indicou que uma dieta à base de plantas era uma abordagem eficaz para a prevenção da obesidade em crianças, uma vez que na análise de diferentes estudos, os pesquisadores identificaram que as crianças vegetarianas eram mais magras e a diferença de IMC se tornava ainda maior durante a adolescência.

Segundo o posicionamento da Academia de Nutrição e Dietética, as dietas vegetarianas quando bem planejadas e adequadas constituem-se em dietas saudáveis, nutricionalmente adequadas e podem fornecer benefícios a saúde, como prevenção e tratamento de determinadas doenças. Além disso, conforme este posicionamento, as dietas vegetarianas são apropriadas para todos os estágios do ciclo de vida, incluindo gravidez, lactação, infância, adolescência, adultos, idosos e atletas.

Além disso, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) no Brasil, elaborou um Guia Prático de Atualização em que se posiciona com diretrizes importantes sobre o vegetarianismo na infância.

A SBP também reconhece que a dieta vegetariana, quando bem balanceada, é capaz de promover crescimento e desenvolvimento adequados a crianças e adolescentes, no entanto, as crianças são mais vulneráveis a desenvolver deficiência de nutrientes, tendo a necessidade de serem acompanhados e quando necessário, suplementados, uma vez que apresentam menor variedade dos grupos alimentares consumidos.

Entre os adolescentes, especialmente, por grande parte não apresentar um estilo de vida e consequentemente, uma alimentação saudável, rica em fibras, vitaminas e minerais, deve-se ter ainda mais cautela na avaliação alimentar e identificação de necessidades específicas.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, alguns nutrientes merecem atenção em dietas vegetarianas entre as crianças:

  • Ferro – é recomendável que a ingestão de ferro por estes pacientes seja 1,8 a 2 vezes maiores do que a das crianças onívoras;
  • Cálcio – a criança vegana, que não consome alimentos com boa biodisponibilidade deste mineral, deve receber suplementação, preferencialmente entre as refeições para melhor absorção;
  • Vitamina B12 – vegetarianos estritos são grupo de risco para deficiência.
  • DHA – dietas vegetarianas são ausentes nesse tipo de ômega 3.

Mais recentemente, em janeiro desse ano, a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), lançou um manual de orientação de alimentação para bebês e crianças até 2 anos, e também afirma a segurança da dieta vegetariana para crianças. Segundo a SVB, alguns nutrientes também merecem atenção em relação a necessidade de suplementação:  vitamina B12, ferro, vitamina D e vitamina A.

Entre esses nutrientes que merecem atenção, a vitamina B12 é a mais difícil de atingir as recomendações necessárias, sobretudo em crianças veganas. Por isso, a SVB salienta a importância inclusive, de se obter a quantidade necessária por meio de alimentos fortificados.

Isso sem falar na importância do ômega 3, especialmente o DHA, devido ao importante papel na formação e no funcionamento do sistema nervoso central (com especial atenção para a função cognitiva) e da retina nas crianças.

Portanto, não restam dúvidas de que a dieta vegetariana pode ser sim adotada pelas crianças. Mas vale lembrar sempre a importância do acompanhamento médico e nutricional, até mesmo para avaliar a adequação da alimentação e a necessidade de suplementação!

Referências bibliográficas:

Sociedade Vegetariana Brasileira. Alimentação para bebês e crianças vegetarianas até 2 anos de idade: guia alimentar para a família. Departamento de saúde e nutrição, 2018.

Slywitch, E. Tudo o que você precisa saber sobre alimentação vegetariana. Sociedade Vegetariana Brasileira.

Sabaté, J.; Wien, M. Vegetarian diets and childhood obesity prevention. The American Journal of Clinical Nutrition, Volume 91, Issue 5, 1 May 2010, Pages 1525S–1529S, 2010.

Position of the Academy of Nutrition and Dietetics: Vegetarian Diets, J Acad Nutr Diet. 2016.

Sociedade Brasileira de Pediatria. Guia Prático de Atualização Departamento Científico de Nutrologia. Vegetarianismo na infância e adolescência. Nº 4, Julho de 2017.