O arroz fortificado pode ajudar a melhorar a nutrição

Embora tenhamos uma rica diversidade de alimentos na América Latina, o arroz está presente nos pratos dos brasileiros, peruanos, panamenhos, por exemplo,  em praticamente todas as  refeições. No Brasil, a essa combinação do arroz com feijão, além de ser muito saborosa, fornece energia e , nutrientes essenciais para a manutenção das nossa saúde e atividades diárias.

Mas, mesmo em locais em que o feijão não é um alimento popular, o arroz está presente, o que o faz ser consumido por mais da metade da população mundial, em todos os continentes.

E engana-se quem pensa que o arroz é fonte apenas de carboidratos.

Isso porque além dos diferentes tipos de arroz (arroz branco, parbolizado, integral, sete grãos, arroz negro, entre outros), já encontramos facilmente disponível o arroz fortificado.

Mas, do que se trata esse arroz?

O arroz fortificado, além da presença de carboidratos próprios do arroz, é aquele em que foi adicionado vitaminas e minerais essenciais, tornando-o mais nutritivo.

Mais especificamente, o arroz fortificado é produzido através da mistura de vitaminas e minerais aos grãos de arroz normal. Em termos de aparência, sabor e cocção, o arroz fortificado é igual ao arroz comum. Com a grande diferença de apresentar mais vitaminas e minerais.

Por isso mesmo, ele pode ser indicado para população em geral, ou mesmo, para aquelas que apresentam um maior risco de deficiências, como no caso de crianças, idosos ou indivíduos vegetarianos.

Além disso, é importante considerar que alimentos enriquecidos são fundamentais para prevenir a  deficiência de micronutrientes,  também chamada de fome oculta. O ferro, a vitamina A, o iodo, o zinco e folato são as deficiências de micronutrientes mais importantes no mundo. . Globalmente, cerca de 2 bilhões de pessoas são afetadas por deficiências de, pelo menos, uma vitaminas ou mineral

Nesse sentido, diferentes estudos já demonstraram a importância do consumo do arroz fortificado por populações específicas, sobretudo, por ser associado a importantes benefícios para a população que o consome.

Considerando o cenário latinoamericano e mundial de deficiência de micronutrientes, o consumo do arroz fortificado é uma estratégia interessante para suprir as necessidades desses micronutrientes importantes para a manutenção de uma vida saudável e para promover o crescimento e desenvolvimento adequados, sobretudo em crianças.

Referências bibliográficas:

Karakochuk, Cl D.; Whitfield, K. C.; Green, T J.; Kraemer, K (editores). The biology of the first 1,000 days. CRC Press, Boca Raton: Taylor & Francis, 2018.

Hijar G, Aramburu A, Hurtado Y, Suárez V. Fortificación del arroz para corregir la deficiencia de micronutrientes en niños de 6 a 59 meses de edad. Rev Panam Salud Publica. 2015;37(1):52–8.

Bagni, U. V.; Baião, M. R.; Santos, M. M. A. de S.; Luiz, R. R.; Veiga, G. V. da. Efeito da fortificação semanal do arroz com ferro quelato sobre a frequência de anemia e concentração de hemoglobina em crianças de creches municipais do Rio de Janeiro, Brasil.  Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 25(2):291-302, fev, 2009.

Pessoa, M. C. Eficácia do consumo de arroz fortificado com ferro no tratamento de crianças com anemia carencial. (Dissertação). Escola de Enfermagem. Universidade Federal de Minas Gerais. 2009.