POR QUE O LEITE MATERNO É TÃO IMPORTANTE PARA O SISTEMA IMUNOLÓGICO?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Dez entre dez especialistas de saúde concordam que o leite materno é o melhor alimento que um bebê pode receber. Ele é de fácil digestão, promove um melhor crescimento e desenvolvimento e protege contra doenças. Quando o bebê é alimentado apenas com leite materno, ele não precisa consumir chá, sucos, água ou qualquer outro alimento, pois o leite materno já é suficiente para hidratar, mesmo em locais muito quentes [1].

Outra razão que faz com que o leite materno seja um alimento tão fundamental para os bebês é a presença de HMOs (a sigla para oligossacarídeos do leite materno, um tipo de carboidrato). Estas substâncias exercem diversas funções no organismo do bebê, apoiando a saúde intestinal e o fortalecimento do sistema imunológico, responsável pela defesa do corpo. O leite materno é única a fonte natural e a mais completa de HMOs [2].

Existem mais de 200 variedades de HMOs no leite materno, que são produzidos pelas glândulas mamárias durante a lactação. Dentre todos os HMOs, dois deles são particularmente importantes para a saúde do bebê: o 2′-FL (2 fucosil lactose) e a LNnT (Lacto-N-neotetraose). Ambos, em combinação com os demais HMOs, atuam para fortalecer a integridade do intestino, regular o sistema imunológico e proteger o corpo contra bactérias, vírus e outros organismos que podem provocar doenças [2].

É importante ressaltar que os leites de origem animal, como de vaca ou de cabra são pobres em HMOs. Além disso, os HMOs não são encontrados em outras fontes alimentares, como frutas e vegetais, sendo o leite materno a única fonte desses compostos.

Pesquisas realizadas ao logo dos últimos 20 anos possibilitaram a síntese em laboratório de moléculas de HMOs similares às do leite humano, o que representa um grande avanço e um marco importante na nutrição infantil [3].

Bebês que são amamentados ficam menos doentes e são mais bem nutridos do que aqueles que ingerem qualquer outro tipo de alimento. E, além das questões de saúde, a amamentação fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho [1].

REFERENCIAS

[1] https://www.unicef.org/brazil/aleitamento-materno

[2] Front. Pediatr., 10 September 2018. https://doi.org/10.3389/fped.2018.00239

[3] Nutrients. 2018 Aug 24;10(9). pii: E1161. doi: 10.3390/nu10091161