A vitamina D e a Imunidade: Porque os especialistas aconselham aumentar o consumo da vitamina D

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com aproximadamente um bilhão de pessoas afetadas pelo vírus da influenza cada ano, e atualmente com a pandemia do COVID-19 ameaçando a saúde de muitas pessoas no mundo inteiro, o que podemos fazer para nos manter saudáveis? Várias medidas de saúde pública, como lavar as mãos frequentemente, evitar o contato próximo com pessoas doentes, desinfetar as superfícies que são tocadas com frequência e o uso de máscaras, ajudam a minimizar a propagação de infecção, e já estão sendo implementadas em muitos países do mundo. Igual de importante é tomar certas medidas para reforçar a imunidade, o que ajuda a reduzir o risco, a gravidade e a duração da infecção.

Uma nutrição adequada é fundamental para ajudar a saúde imunológica. Sabemos que várias vitaminas, minerais, ácidos graxos ômega-3 e probióticos jogam um papel importante no apoio à função imunológica normal. A vitamina D, em particular, está em destaque devido à forte evidencia que mostra os seus benefícios para a saúde imunológica e, mais recentemente, a sua ligação com o COVID-19. Atualmente, a ciência sobre a vitamina D e a imunidade é considerada tão forte que os especialistas aconselham o consumo de suplementos da vitamina D na população em geral, especialmente em pessoas com níveis de vitamina D abaixo do ideal, para apoiar as defesas naturais do corpo e ajudar a proteger os sistemas de saúde mundialmente. Um painel de especialistas recentemente recomendou o consumo de 2000 UI, ou seja, 50 µg – de vitamina D por dia para apoiar a imunidade.

“Mas eu pensei que a vitamina D ajudava a manter os ossos saudáveis”

A vitamina D é mais conhecida pelo seu papel na saúde óssea e muscular. Mas você sabia que os seus benefícios relacionados ao sistema imunológico também foram estabelecidos há algum tempo? Desde a sua influencia positiva na função imunológica, até o apoio na luta do corpo contra a pneumonia e a influenza, existe uma ligação clara entra a vitamina D e a saúde imunológica, especialmente quando se trata de infecções do trato respiratório. Na verdade, os estudos destacam o benefício dos suplementos diários de vitamina D na prevenção de infecções agudas do trato respiratório. Ao mesmo tempo, a deficiência de vitamina D está associada com uma maior susceptibilidade à infecções respiratórias virais agudas.

Desde o surto da pandemia do COVID-19, os científicos têm pesquisado o papel da vitamina D no apoio à saúde imunológica, e a ciência em relação a vitamina D e o COVID-19 tem evoluído rapidamente. Quer ver as evidências? A seguir, você poderá ver um resumo da pesquisa científica que mostra a ligação entre a vitamina D e a saúde imunológica, e o que isto significa em relação ao COVID-19.

  1. A inflamação é uma parte vital do sistema imunológico às infecções, já que ajuda ao corpo a se defender de vírus estranhos. Mesmo assim, se a inflamação for muito excessiva, as células imunológicas do corpo podem causar danos aos tecidos. A vitamina D apoia a resposta imunológica, enquanto ajuda a inibir a inflamação excessiva no corpo.
  2. Várias analises descobriram que a suplementação de vitamina D reduz o risco de desenvolver uma infecção aguda do trato respiratório em todas as faixas etárias. As infecções agudas do trato respiratório podem ter um impacto significante na saúde e na qualidade de vida de uma pessoa. Estima-se que a influenza estacional por si só – um patógeno respiratório – provoca entre 3 e 5 milhões de hospitalizações no mundo inteiro e entre 290.000 e 650.000 mortes cada ano.
  3. Um novo artigo de 2020 que explora o papel da vitamina D em mais de 190.000 pacientes (dos quais 9,3% foram positivos ao SARS-CoV-2), encontrou que os níveis mais altos da vitamina D no corpo estão associados com um risco menor de infecção de SARS-CoV-2. O estudo revelou que os pacientes com deficiência de vitamina D tinham maior probabilidade de ser positivo ao COVID-19 que aqueles que tinham um nível adequado de vitamina D.
  4. Esta evidência é apoiada por outros estudos observacionais. Um estudo realizado em abril de 2020 em 20 países europeus identificou uma relação importante entre os níveis de vitamina D e o número de casos de COVID-19. Enquanto isso, outro grupo de pesquisa também demostrou uma ligação importante entre um alto nível de vitamina D e menos casos de COVID-19. Aqueles com níveis mais baixos de vitamina D, como a população idosa, são o grupo mais vulnerável para contrair o COVID-19.
  5. Uma revisão recente que investiga os resultados de 27 estudos concluiu que os níveis adequados de vitamina D também estão associados com uma gravidade reduzida (ou seja, hospitalização e mortalidade) do COVID-19.

Se bem existe uma ligação clara entre a vitamina D e a saúde imunológica, é importante realçar que a pesquisa atual não mostra que a suplementação de vitamina D reduz o risco de infecção por COVID-19. O que existe é uma relação entre o nível de vitamina D no sangue e a probabilidade de um diagnóstico de COVID-19, assim como a gravidade de COVID-19 se uma pessoa for infetada.

Como podemos atingir os níveis ideais de vitamina D?

Também conhecida como a ‘vitamina do sol’, obtemos a maior parte da nossa vitamina D dos suplementos dietéticos e do sol, se bem que os alimentos geralmente não contribuem muito. Isto significa que muitas pessoas no mundo inteiro podem ter níveis abaixo do ideal de vitamina D durante os meses de outono e inverno, quando a luz do sol é limitada. Além disso, algumas populações, como os adultos mais velhos e as pessoas com pele mais escura, são especialmente vulneráveis a níveis baixos de vitamina D, já que não conseguem converter adequadamente da luz UVB (do sol).

É por isso que os alimentos enriquecidos com vitamina D e os suplementos de vitamina D podem exercer um papel importante para ajudar as pessoas a atingir um consumo ideal de vitamina D, e muitas pessoas dependem destas soluções nutricionais para atingir um nível adequado de vitamina D. À medida que a comunidade científica antecipa mais conhecimentos sobre a ligação entre a vitamina D e o COVID-19, os especialistas aconselham o consumo de suplementos de vitamina D diariamente, especialmente nas pessoas que correm o risco de ter alguma deficiência.  

A nutrição é igual de importante como as medidas de saúde pública

As medidas de saúde pública, como o lavado de mãos, o uso de máscaras, o distanciamento social e a vacinação, são fundamentais para limitar a propagação da infecção nas comunidades. Ao mesmo tempo, a nutrição pode ter um papel fundamental no apoio à uma função imunológica ideal. Se bem que a nutrição por si só não pode prevenir doenças ou infecções, ela apoia a resposta imunológica do seu corpo e pode acelerar a recuperação. Com base nas evidências atuais, os especialistas concordam que se deve atingir níveis adequados de vitamina D mediante a suplementação na população em geral para ajudar a manter a saúde imunológica e reduzir o risco de infecção.

Para encontrar produtos adequados que contêm vitamina D, consulte a seu farmacêutico, a uma loja de alimentos naturais ou pontos de venda online de confiança, ou consulte o seu médico.