NUTRIENTES ASSOCIADOS AO
SISTEMA IMUNOLÓGICO

* Clique em um nutriente para mais informações
NUTRIENTES ASSOCIADOS AO SISTEMA IMUNOLÓGICOVITAMINA CVITAMINA D3VITAMINA ASELÊNIOZINCOVITAMINA B6VITAMINA EÔMEGAS-3 LC-PUFAs

MICRONUTRIENTES ASSOCIADOS AO SISTEMA IMUNOLÓGICO

(Glossário)


Termo: Função imune inata
Breve explicação: A resposta inata é a primeira linha de defesa do organismo, é uma resposta rápida e não específica. Nascemos com ela.

Termo: Função imune adaptativa
Breve explicação: A resposta adaptativa acontece após o contato com algo estranho ao nosso corpo, como um agente infeccioso. É uma resposta específica onde as células imunológicas se ligam ao agente infeccioso. Essa resposta adaptada é capaz de gerar memória imunológica, ou seja, uma vez exposto ao agente infeccioso a próxima vez que entrar em contato com ele, o corpo terá uma resposta protetora rápida e eficiente.

Termo: Patógenos
Breve explicação: Patógenos também chamados de agentes infecciosos, são os microrganismos que podem se multiplicar e causar doenças. Como por exemplo, os fungos, bactérias e vírus.

Termo: LC – PUFAs
Breve explicação: LC-PUFAs é a sigla para o termo em inglês Long-chain Polyunsaturated Fatty Acids, que traduzido, são ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa conhecidos como ômegas: gorduras boas para a saúde. O Ômega 3 possui dois principais tipos: DHA (ácido docosa-hexaenóico) e EPA (ácido eicosapentaenoico). O ARA (ácido araquidônico) é um exemplo da família do Ômega 6.

Termo: Eicosanoides
Breve explicação: É um termo para substâncias formadas a partir dos ômegas 3 e 6. Têm funções importantes nos processos inflamatórios e manifestação da dor e da febre.

Termo: Espécies reativas de oxigênio
Breve explicação: As espécies reativas de oxigênio (EROs) são substâncias liberadas pelo corpo que atuam na eliminação de células mortas e microrganismos que foram eliminados pelas células de defesa. Também são chamados de radicais livres.

Termo: Estresse oxidativo / dano oxidativo
Breve explicação: Estresse ou dano oxidativo ocorre quando há um excesso ou desequilíbrio na produção de radicais livres  A exposição ao estresse ou dano oxidativo ao longo da vida está relacionada com o aparecimento de doenças crônicas como as doenças do coração, cérebro e o câncer.

Termo: Linfócitos T / células T
Breve explicação: Os linfócitos T são células de defesa divididas em dois tipos, um especializado em eliminar as células que foram infectadas e o outro é responsável por ativar outras células de defesa.
Termo: Linfócitos B
Breve explicação: Essencial componente do Sistema imune adaptativo. A principal função das células B é a produção de anticorpos contra antígenos.

Termo: Fagócitos
Breve explicação: São chamadas assim as células que fagocitam – englobam os agentes infecciosos e os destroem. Assim, são os responsáveis pelas primeiras respostas contra bactérias e fungos, por exemplo.

Termo: Neutrófilos
Breve explicação: Neutrófilos também são Dessa maneira, são os principais responsáveis na defesa primária contra bactérias e fungos.

Termo: NKCs – Células Natural Killers
Breve explicação: As células Natural Killers fazem parte das primeiras defesas do organismo. Elas são responsáveis por reconhecer e matar células anormais como tumores e vírus.

Termo: Histamina
Breve explicação: Histamina é uma substância liberada pelas células de diversas partes do corpo e funciona como um sinalizador, principalmente para alergias.

Termo: EFSA
Breve explicação: EFSA é a sigla para o termo em inglês, European Food Safety Authority, que traduzido significa Autoridade Europeia de Segurança Alimentar, ou seja, é uma organização europeia responsável pelo controle de riscos alimentares e por comunicar descobertas científicas.


Referências consultadas:
Murphy K, Weaver. Janeway’s immunobiology. New York: Garland Science. 9:927. 2017.
EFSA. European Food Safety Authority. About EFSA. Disponível em: http://www.efsa.europa.eu/en/aboutefsa.

Acesso em: 29-05-2020.